Aperte "Enter" para pular para o conteúdo

Brincando de Embaralhar

Não existem coincidências, tudo está de algum modo entrelaçado. Nós todos somos apenas bijus, no meio de tudo, tentando de alguma forma, achar o fio solto que nos levará ao caminho certo.

E foi assim, de repente. Um gordo oriental, manco do pé direito, tentando não demonstrar as dores da artrite, enquanto um rapaz com mais ou menos a mesma idade, me entrevistava para uma vaga em seu escritório.

Foram minutos de conversa, sobre diversos assuntos, menos sobre as definições da vaga ou sobre a bagunça que é meu currículo, variando com diversas experiências anteriores, em diversas cidades.

Quando dei por mim, estava apertando sua mão, me despedindo e voltando pra não sei onde nem quando, mas extremamente satisfeito com tudo.

E cá hoje estou, as 5:00 da madrugada, sem conseguir dormir, em um ataque de ansiedade que me mantém acordado desde as 22h de ontem. Imagino como vai ser meu dia, e em tudo que eu farei, hoje, quando começo meu serviço.

De certa forma, após a enxurrada de tropeços que tive nos últimos meses, todo o tormento parece cessar.

Já sinto o vento soprando do norte e um pingo de felicidade vindo lentamente. O que será que me espera no dia de hoje.

Seja o/a primeiro/a a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: