/ agosto 28, 2016/ Eu, Intimidade, Lembranças

Acho que tu anda muito sozinho ultimamente… amigos são tudo!!!

Uma pessoa me disse isso um dia desses… E, de certa forma, ouvir isso me incomodou bastante. Ao menos o suficiente para que eu refletisse sobre meus últimos meses e pudesse me questionar sobre diversos pontos.

“Eu tenho amigos? Se sim, quem são? Onde estão?”

Seria mentira minha se eu dissesse que tenho amigos de sobra. Mas seria uma mentira maior ainda se eu disse que não tenho. São poucos e quase não nos vemos, mas existem.

Infelizmente, devido às casualidades do dia a dia paulistano, se programar é um erro maior que simplesmente deixar ao “Deus dará”. E não é sempre que conseguimos nos encontrar. Quando dá, nos reunimos, saímos e nos divertimos, ao nosso modo. E eu gosto muito dessas noitadas à fora, quebram completamente a minha rotina de um jeito inexplicável.

E repito. O grande problema mesmo é São Paulo. Sim. A grande capital, com todas as suas maravilhas é na verdade, a grande causadora de diversos problemas cotidianos. Só quem mora aqui, sabe do que eu estou falando.

Pode-se estar com a lista impecável para que tudo dê certo. Por ser em São Paulo, a probabilidade de acontecer alguma coisa que atrapalhe é de 87,23%. É o ônibus que vem lotado, é alguém que se joga na frente do metrô, um congestionamento improvável, um compromisso inesperado, uma manifestação sobre uma tampinha de garrafa fora de lugar (sim, eu creio que metade das manifestações não tem fundamento)… São diversos fatores.

Isso sem contar o clima mesmo que, literalmente, não se decide se está na primavera, verão, outono ou inverno.

Viver é uma droga. Daquelas que vicia e você fica alucinado querendo mais e mais. Mas… Viver em São Paulo é uma loucura inimaginável. As coisas acontecem de uma forma que parece conto de fadas, e em 99% das vezes você fica de boca aberta.

São Paulo… Ou você ama ou você odeia, não existe um meio termo. E sim, tenho amigos. E, exceto meu grande companheiro noturno Johnny, o resto não sei dizer quantos ou onde estão agora. Mas espero que logo mais nos encontremos novamente.

Share this Post

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>
*
*